O mosteiro de Roggenburg

 

Segundo a tradição, o mosteiro de Roggenburg foi fundado no ano de 1126 por três irmãos da família dos condes “von Bibereck”: Bertold, o conde de Bibereck, Conrad, o bispo de Coira e Siegfried, um canônico de Augusta. Os primeiros premonstratenses vinham do mosteiro vizinho de Usberg. Instalaram-se ao início na planície, mas logo se transferiram para a colina sobre o castelo. O florescente mosteiro de Roggenburg foi elevado ao título de “abadia” no ano de 1144, em 1544 foi sujeitado diretamente ao imperador.

Superou as devastações da guerra dos camponeses, as desordens da reforma de Martin Lutero e a miséria da guerra dos trinta anos. No seculo XVIII a tríade, os três grandes abades Dominicus Schwaninger, Caspar Geisler e Georg Lienharth crearam aquele mundo barroco, que possamos ver ainda hoje. Por volta de 1732 começaram a construção dos edificios da abadia na parte ocidental. A primeira pedra da igreja com a parte oriental foi posta no ano 1752.. A parte meredional dos edificios monasticos ficaram prontos em 1766. Na plena florescência do sec. XVIII todas as igrejas paroquiais e filiais do terrítorio da abadia foram novamente reconstruidas. Nos anos sucessivos porem se verificaram   grandes danos ao mosteiro por causa da míseria dos fugitivos emigrantes da França, das desordens da guerra, dos saqueadores.

Depois da paz de Luneville não se podia mais freiar a secularização. Em 1802 a abadia foi ocupada pelos militares bavareses, o abade foi afastado de todas as suas funções, e o convento com 36 canônicos foi fechado. 180 anos depois da secularização, os Premonstratens-es retornaram aos seus mosteiros precedentes. Uma abadia, “Santa Maria”, em Windberg  na Baixa Baviera, obteve a paróquia de Roggenburg em 1982. A meta desta iniciativa era formar de novo, o ex-mosteiro. Dai então jovens confrades procuraram reavivar a tradição.


O edifício monástico

No edifício monástico tem um estórico refeitório rococó, rico de estuque e a velha biblioteca com esculturas  artísticas e um grande afresco sobre o teto do pintor clássico Konrad Huber. Se pode visitar todas as duas salas durante uma visita guiada.

A ex-prelazia na parte oeste com o estórico salão das festas, a sala de acolhimento e o apartamento do abade imperial, como também os quartos do imperador e os ex-escritórios, compreendem hoje o conselho comum, uma escola elementar e um museu monástico.

 

 

 
 

Videos Kloster Roggenburg

Spenden
Schließen
Deutsch English Română České Español Française Magyar Italiano Hrvatski Polska Português